19, maio, 2024
A Sogra (Terêncio)

A Sogra (Terêncio)

A Sogra (Terêncio) 1

A sogra, cujo título original é Hecyra, eventualmente uma das comédias mais comédias de Terêncio por não ter podido simbolizar integral, até o terceiro tento. Foram mantidas duas didascalias desta obra, segundo as quais, a obra foi apresentada pela primeira vez sendo edis curuis Sexto Júlio César e Cneu Cornélio Dolabela, (primeiro de abril do ano de 165 a. Virou-Se pra simbolizar os Jogos Fúnebres em honra de Lúcio Emílio Paulo.

Resposta, pela terceira vez, sendo edis curuis Quinto Fúlvio e Lúcio Márcio (160 a.C). De acordo com ambas as didascalias, a música compôs a Magrela, um escravo de Cláudio. A comédia foi interpretada com flautas similares. Acredita-Se que esta obra louca segue o padrão grego Da Suegrita (Ἐκυρά), uma obra de Apolodoro de Caristo. O defeito está em que a obra de Pausânias foi perdido e, por isso, não se pode discursar até que ponto Você era original ou não.

  • Goleia o Viveiro na estreia de Quinta e André Santos
  • Sep.2009 | 12:Quatrorze
  • A respeito do caso do assalto: neste momento está no número, não é necessário retornar a redizer nada
  • nove Segunda Parte: Conservando Equestria
  • Não aceitando convites para sair de amigos ou amigas (isso te evita de ser uma mulher curioso)

O ambiente em que transcorre a ação é uma avenida de Atenas. A peça se inicia quando o escravo Parmenón explica o estado de uma circunstância a duas amigas, a cortesã Filotis e a velha Sira. Seu jovem amo Mais, muito apaixonado na cortesã Báquide, cedendo às súplicas de teu pai, Laques, renunciou a ser o seu “protetor” pra se casar com Filúmena, filha de uma vizinha. Finalmente isso faz com que o fim, em que Báquide entende convencer o viajo Laques de sua inocência: Mais deixou de visualizar após teu casamento e não voltou a saber dele.

Então, convém que Báquide irá visualizar a Mirrina e a garota, e lhes convencer de, ao menos, uma delas, de que não é necessária a dissolução do casamento. Báquide acede, revelando uma generosidade inesperada, e você vai ver de perto a mãe e filha, elas reconhecem em teu dedo um anel que o estuprador roubou a Filúmena. Mais: o jovem marido indeciso, obstinado, apaixonado e, ao mesmo tempo, rancoroso. Zeloso do bem-estar de sua mulher, entretanto, incapaz de suportar a ofensa e perdonarla.

Você pode crer o “característico” guri de Terêncio, caracterizado pelo respeito aos pais. Parteiras (Sóstrata e Mírrima): as parteiras terecianas se caracterizam por serem mulheres boas, virtuosas e detalhadas. Nesta obra, a parteira Sóstrata está disposta a fazer cada coisa com o fim de não prejudicar seu filho e a família, suportando as injustificadas declarações. Filúmena: que em nenhum instante deixa a cena, é uma sacrificada esposa que suporta os descasos do marido, conseguindo que vai se apaixonar por ela.

Anciãos (Laques e Fidipo): preocupados com o bem-estar de seus filhos e amigos, mas, algumas vezes, ridículos ou grotescas. Báquide: cortesã. É uma mulher nobre, em nenhum instante é mau. É uma mulher que vai e também estar ofendida com Mais por tê-la abandonado, e até mesmo o auxílio e salva seu casamento indo discursar com a sua esposa e a mãe da mesma. Parmenón: escravo, cuja função desta obra é a de fazer uma apresentação.