19, maio, 2024
Os Livros De História Que Chegam Este Mês De Maio De 2019

Os Livros De História Que Chegam Este Mês De Maio De 2019

Os Livros De História Que Chegam Este Mês De Maio De 2019 1

Depois de ver outra vez ontem, os romances históricos que chegam em maio, hoje eu pesquisar os ensaios e obras de não-ficção sobre a história que chegam este mês cheio de novidades. Do mesmo modo na ficção, o bombardeio é considerável, mas muito curioso: grandes autores, focos clássicos e outros mais recentes, têm encontro marcado nessa seleção. Temos de tudo: desde futebol até várias batalhas; desde os romanos até história de África.

A briga do Vietnã, de Max Hastings (tradução de Gonzalo García, Crítica). Regressa esse jornalista e um dos autores de história militar, juntamente com referência: código civil brasileiro e Atkinson, provavelmente, os mais famosos do instante. E o faz com um tema popular, porém apaixonante: a batalha do Vietnã.

eu tenho vontade, mais depois de ver no ano anterior, a esplêndida série documentário de Ken Burns. O vietnã foi o conflito mais moderno cria divisões extremas do universo ocidental. Max Hastings passou os últimos 3 anos, entrevistando dezenas de participantes de todos os lados, buscando documentos e memórias americanos e vietnamitas pra criar uma história épica de uma luta épica.

Retrata as cenas de Dien Bien Phu, o ataque aéreo do Vietnã do Norte e disputas menos conhecidas, como o banho de sangue em Daido. Aqui estão as realidades vividas da batalha no meio da selva, e os campos de arroz que mataram 2 milhares de pessoas.

  • 5 O primeiro triunvirato
  • Roubos em uma corrida: 955
  • dezesseis de abril de 2009 | 12:Trinta
  • Registado: 07 out 2004

Os reinos da fé, de Brian A. Catlos ( Passado e Presente). A Divisão Azul, de Carlos Cavalheiro Júri (Esfera dos Livros). Nova e ampla abordagem à história da Divisão Azul, desde a tua fundação, em 1941, até a atualidade.

a mão de um historiador especializado no questão, esta obra vem a se tornar a fonte sobre isso até a data. A Divisão Azul é, sem dúvida alguma, uma das unidades militares que mais interesse tem despertado entre os historiadores e estudiosos da Segunda Guerra Mundial.

Cidadãos, de Simon Schama (tradução de Aníbal Leal Fernandes, Debate). A Revolução francesa é um dos eventos históricos que moldaram, sem nenhuma indecisão, o universo contemporâneo. E se a história daquele evento vem da mão de um escritor ou como divulgador Schama (autor de A História dos judeus) a coisa promete. Com esta obra, obteve o prêmio de NCR em não-ficção. Cidadãos não é a versão trilha de um regime morrendo de doença e falhas, no entanto o reflexo da transformação que mudou a história da Europa para todo o sempre: a passagem de homens e mulheres de “sujeitos” aos “cidadãos”.

Uma história popular do futebol, Mickaël Correia (tradução de Irene Aragão, Folha de Lata). O esporte, como as artes ou as ciências, assim como é história. O futebol é mais que um esporte: durante século e meio, tem sido um poderoso instrumento de emancipação pros trabalhadores, feministas, militantes anticolonialistas e os jovens dos bairros operários de o mundo todo.

O autor rastreia o destino daqueles que, praticando este esporte diariamente, foram eclipsados pelos galácticos da bola. Capitalismo e democracia 1756-1848. Como começou esse engano, de Josep Fontana (Crítica). Chega a obra póstuma do mestre de historiadores Josep Fontana.